Quero ser um escritor(a)

Bom pessoal, irei comentar com vocês hoje como foi para mim tornar uma escritora publicada.

Sempre gostei muito de ler livros, infelizmente até no ano de 2017 não possuía internet na minha casa, e para que eu pudesse ler os livros de romances que são minha paixão, eu tinha que deslocá-me da minha cidade até outra cidade vizinha para alugar ou comprar estes livros. Na maioria das vezes eu comprava. Uma vez que o custo de ida na cidade não era muito em conta e outra eu tenho a mania de repeti a leitura de livro, as vezes criamos raiva de um personagem. Isso devido a primeira interpretação que fazemos, mas com uma releitura às vezes você enxerga esse personagem por outro ângulo e entende os motivos de suas ações.

Falo isso com a maior convicção, já aconteceu várias vezes comigo. Mas vamos ao nosso assunto principal.

Vocês pode estar se perguntando como assim, em 2017 não tinha internet? Então, eu moro em uma fazenda, e para ter a internet é preciso comprar todos os equipamentos necessários para a instalação, como: antena, roteador e fios, e aí depois da instalação você paga as mensalidades.

Porque não uso dados móveis? Essa foi uma pergunta que me fizeram, é muito simples, aqui não possui sinal para celular, portanto nenhuma operadora irá funcionar, há não ser que você compre uma antena adequada para poder realizar ligações e fazer uso de dados.

Bem como vistes, não é fácil. Mas em 2017 consegui colocar minha sonhada internet e descobri o mundo dos pdfs. É até engraçado dizer isso, mas minha vida social virou um caos, era trabalho e leitura de livros, queria ler todos e cada vez ficava mais fissurada neste mundo da leitura.

Em 2019, em brincadeira com minhas colegas da faculdade, disse que iria lançar um livro, e foi aí que a confiança surgiu, criei um site e nele postava capítulos mensais da minha história que eu estava criando. Quando vi que muitas pessoas estavam lendo e dando um ótimo feedback.

Percebi que aquele era o momento, não finalizei minha história pelo site, deixei em um capítulo bem instigador para incentivar elas a comprarem o livro, caso eu conseguisse lançar.

Primeiro fui nas plataformas digitais, seria impossível para mim consegui em uma editora tradicional, o valor pedido por elas estavam fora do meu orçamento.

Lancei primeiro na Bibliomundi, porque fiz isso? neste primeiro momento meu objetivo era a visibilidade e reconhecimento como escritora, ela disponibiliza seu livro em várias lojas digitais, os leitores podem comentar em seu livro sem ser cliente na loja na compra de outros livros e isso é muito bom e foi o que fez com que as pessoas soubessem que eu acabara de entrar no meio editorial.

Mas veio um porém, os amigos e outras pessoas começaram a me procurar querendo realizar a compra do livro físico.

E eu também queria, claro né? tantos livros na minha estante de outros autores, era mais que justo que o meu estivesse ali também.

Foi quando conheci a UICLAP, uma editora que te dá autonomia na publicação de seus livros. Parece mentira né? Vamos lá então, vou te contar como funciona e você poderá também se tornar um(a) escritor (a) uiclap.

Procure no google pelo nome uiclap

Lá também tem as faq que é muito importante que você leia para entender melhor e sanar dúvidas

Realize o seu cadastro

Agora sim, com o material pronto, salva- o em pdf, somente o miolo sem a capa

Faça a capa ou procure um disgner na área, eu indico Tiago France, ele realiza lindas capas.

Feito isso baixa o material na plataforma uiclap, preencha os dados do seu livro e escolhe o valor que você irá receber.

E clica em publicar.

Pronto seu livro já estará disponível na loja da uiclap, onde você poderá compartilhar o link e os leitores poderão comprar e receberão o livro em casa através via correio.

Lembrando que você será escritor independente, portanto é o responsável por sua obra.

Acesse a minha bio da Uiclap e conheça meu trabalho realizado por lá e já aproveita para conhecer o ambiente onde futuramente seu livro estará.

https://bio.uiclap.com/Regianedavid98